Serviços
Universidade Federal Rural do Semi-Árido

V JORNADA DE ESTUDOS DO PROGRAMA OFICINANDO EM REDE

09/11/2016
Manhã: Auditório do SESI

8h – Acolhimento aos participantesCAFÉ DA MANHÃ – ACOLHIMENTO

8h30min – Solenidade de Abertura com participação de Dirigentes da UFERSA e autoridades, gestores em Saúde Mental e em Educação

9h – Palestra de Abertura – Título: A INVENÇÃO DO VIVER-FAZER NA CIDADE: universidade, escola e saúde

Palestrante: Cláudia Rodrigues de Freitas

servletrecuperafotoDoutora em Educação pelo PPGEDU/UFRGS, na Linha de pesquisa Educação Especial e Processos Inclusivos.  Possui Formação em Psicopedagogia pela Escuela Psicopedagógica de Buenos Aires – EPsiBA em Curso de Formación En Psicopedagogia Clínica. Possui Pós-doutoramento no campo da Educação Especial-UFRGS. Foi professora na Rede Municipal de Porto Alegre até julho de 2010, atuando no Atendimento Educacional Especializado (AEE) com crianças de zero a seis anos. Professora na FACED/PPGEdu/UFRGS. É integrante do Núcleo de Estudos em Políticas de  Inclusão Escolar – NEPIE/FACED/UFRGS. É Tutora e professora em Educação na Residência Integrada Multiprofissional em Saúde Mental Coletiva/UFRGS.

Organização: Karla Rosane do Amaral Demoly

10h30min
Artes e Cenopoesia com Junio Santos, Ray Lima e Reginaldo Figueiredo
14355698_1061979770563918_8040751509823559003_n  14355731_1061979663897262_982394294219000814_n
14358655_1061984767230085_1768428433353167454_n

Junio Santos, o Cus-Cuz e Filippo Rodrigo, seu filho, com o seu Palhaço Popó na brincadeira no Largo do Machado – Rio de Janeiro – dentro da programação da EsLiPa 2016 – Escola Livre de Palhaços.

 

“Cuidar do outro é cuidar de mim”

Tarde – UFERSA
14h Oficinas

ESCRITAS DE SI E METODOLOGIAS EM PRIMEIRA PESSOA: emoções, gestos e ideias na experiência
Maria de Fátima de Lima das Chagas, Karla Rosane do Amaral Demoly, Lívia Andrade Albuquerque Valença e Larissa Nogueira de Morais convidam à experiência e produção inventiva integrando diferentes tecnologias no fazer/experimentar emoções, gestos, ideias em um percurso de constituição de si no processo do conhecer-viver.

GAMES E SAÚDE MENTAL
Rafael de Almeida Rodrigues, Mariza Moura, Éverton Jales de Oliveira, Ramiro de Vasconcelos dos S. Júnior, Ivanildo Antonio da Silva Junior e Yago Ravell Gonçalves Souza convidam os participantes a jogarem e, assim, em meio ao operar dos jogadores, querem oportunizar a reflexão sobre os processos cognitivos¬subjetivos presentes na experiência de sujeitos que interagem com jogos digitais. Queremos discutir a cultura dos games em nossa sociedade e a integração dessa tecnologia no trabalho de profissionais nas instituições sociais voltadas ao percurso de sujeitos em circunstância de transtorno de desenvolvimento.

ARTES, EDUCAÇÃO E ENGENHARIA DO LAÇO SOCIAL

Gerciane Oliveira, Maria Aridenise Macena Fontenelle, Débora Raquel dos Santos, Max Silva de Oliveira, Nataniel Wontoon Barbosa Lima e Renata Adila Paz convidam os participantes para experimentações envolvendo materiais e técnicas que integram conhecimento em engenharia e produção de fotografia no ambiente de saúde mental. Na conversação dos fazeres estéticos propõem-se uma atividade que possibilita processos colaborativos de criação de conhecimento e subjetividade. Ao final, a exposição de imagens criadas e capturadas, será feita com base na sobreposição de linguagens artísticas, a da fotografia e da aquarela.

 

19h – Conversações: “Saúde Mental, as Artes e a Formação Profissional” – Roda de conversa entre equipe Oficinando em Rede com Prof. Dr. MARCELO VIANA DA COSTA e PROFª KADMA MARQUES RODRIGUES

 

10/11/2016
Manhã – 8h – Rodas de Conversa – UFERSA – Apresentação de trabalhos e relato de experiências

Eixos Temáticos:

Saúde Mental, Artes e Tecnologias.

Educação, Saúde Mental e Sociedade.

Trabalho, Instituições e Organizações.

Políticas Públicas e Democracia

Maiores informações disponíveis em:  https://oficinandoemrede.ufersa.edu.br/jepor-2016/eixostematicos/

Tarde
14h – Auditório do SESI – Experimentação e diálogo com Ricardo Lugon Arantes e Cláudia Rodrigues de Freitas
AUTONOMIA, CUIDADO E INCLUSÃO: ARTESANIAS E GAMBIARRAS

Faremos um espaço de experimentação e diálogo, onde a palavra circula e algumas provocações convidam a ultrapassar muros que nos cercam. O desafio é descobrir novos sentidos para “remédios” e “aprendizados” e entender autonomia de um jeito bem curioso.

Ricardo

 

 

 

 

 

Ricardo Lugon Arantes é Médico Psiquiatra Infantil graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo e Residência Médica no Instituto Municipal Philippe Pinel/RJ com atuação na área de Saúde Mental da Infância e Adolescência no contexto das públicas. Mestrando no PPGEDU/UFRGS. Professor na Faculdade de Psicologia da IENH.

 

11/11/2016
Manhã – 8h – Experimentação e Diálogo com Cláudia Rodrigues de Freitas e Ricardo Lugon Arantes

REDES VIVAS PRODUZIDAS NOS ENCONTROS: repensando nosso fazer

Rede pra dormir, rede pra pescar, rede de vôlei, rede de computador, rede de televisão, tem também aquela rede que fica embaixo do trapezista do circo. Muitas coisas cabem nesta palavra. A gente pode tecer juntos uma rede de ações pra ajudar crianças e adolescentes a não se machucar nos malabarismos que a vida nos coloca. Se a musica diz que “é impossível ser feliz sozinho”, não da pra achar que vamos dar conta sozinhos de tantas questões e dilemas que as crianças e adolescentes nos trazem. Vamos costurar juntos redes vivas e sensíveis!

Tarde
13h – Exposições de Fotografia, Videos e Artes e conversação sobre o fazer na Saúde mental e Educação inclusiva.

15h – UFERSA – Lançamento de Livros e Exposição de Obras sobre os temas Saúde Mental e Educação Inclusiva

REDES DE OFICINANDOS NA SAÚDE E NA EDUCAÇÃO: experiências que configuram formas de convivência
Livro organizado por Karla Rosane do Amaral Demoly e Cláudia Rodrigues de Freitas

17h – Confraternização e encerramento